Estávamos em uma loja bacana em São Paulo e amigos que encontramos nos indicaram o lugar, mas, quando chegamos na frente deste restaurante, confesso que quase desistimos. A fachada parece uma garagem – parede branca texturizada, portão lateral marrom e um coqueiro desfalecido. Acredito que seja intencional, pois quando os portões se abrem… ufa… Não é só o belo salão do Kaá, contemplado com um voto de ambiente mais bonito da cidade que impressiona. 

Assim como a parede revestida por 7.000 plantas típicas da Mata Atlântica, a cozinha do francês Pascal Valero surpreende e, por isso, o restaurante recebeu três votos como o melhor de sua categoria.

O chef desenvolve um trabalho requintado com pratos das culinárias da França e da Itália. Seus acertos se destacam da entrada à sobremesa.

Inicie pela deliciosa terrine de foie gras salpicada de flor de sal na companhia de marmelada de figo. 

Uma das marcas do chef é a delicadeza, notável em massas como o ravióli de queijo gorgonzola enriquecido por compota de pera e nozes.

Das sugestões de frutos do mar, a tenra lula recheada de lagostim recebe a escolta de metade deste crustáceo sobre arroz negro cercado por molho piperade (pimentão e tomate).

O tagliatelle fresco banhado em molho de manteiga guarnece o aromático pernil de vitelo assado. 

Em versão reinterpretada, o tradicional doce de chocolate opéra é valorizado por geleia de bacuri.

A Confraria Ellas esteve lá e achou que algumas mesas são excessivamente próximas e que, ouve-se muito a conversa do vizinho. Peça as mesas redondas do centro, são mais favoráveis.

A Confraria Ellas ergue duas taças para o Kaá.

E três para o lugar.


Kaá
Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 279

São Paulo, 04543-010
11 3045-0043
http://www.kaarestaurante.com.br/