Quinta passada como sempre nos encontramos. Fomos fazer uma aula com Rodrigo Barcellos no espaço da  Ana Lúcia, na Rua São Pedro da União.  Ela tem um ambiente para aulas.Há algum tempo Lúcia ministrava aulas lá, sendo uma Cordon Bleu.

O Rodrigo é super simpático, apesar da ajudante ter dado o bolo, não fez feio.

Ensinou uma vieira com açafrão e massa folhada.

 Depois como não poderia deixar de ser, Bacalhau a Teixeira com batatas ao murro.

Fácil e saboroso.

Ensinou várias dicas para esse prato.

O grande segredo é a qualidade dos ingredientes.

O bacalhau deve ser o morhua e cortado em postas grandes

Ensina a deixar em bastante água gelada por 3 dias, trocando no mínimo 3 vezes e  sempre com água bem gelada e aconselha até por gelo no bacalhau.

Mesmo assim ficou um pouco salgado, então ele disse para sempre provar o bacalhau retirando um pedaço de dentro da posta enquanto está dessalgando.

As azeitonas pretas portuguesas estavam uma delícia, e ele ensinou que  elas ficam macias e saborosas quando lavamos, enxugamos e colocamos em vidros com azeite de boa qualidade, louro, alho cru por vários dias antes de usar, para hidratar.

Forre o pirex do bacalhau com azeite extra virgem, postas, e bastante azeite.

As batatas ao murro estavam deliciosas.

Devem ser grandes, com casca, sem brocas, lavadas, enxutas.

Passar sal grosso granulado fino, dos 2 lados, enrolar no papel alumínio e forno.

Na hora de servir, retirar o papel alumínio e aplica-se o murro, por isso o nome.

Para fechar com chave de ouro

Nuvem de amêndoas. Mas ai é outro papo, segredo de família.

Rodrigo Barcellos, por muito tempo chefiou o restaurante Santo Ofício em Tiradentes.

Agora em B.H. parte para novos projetos.

Valeu o encontro entre amigas.

Ah, Inês serviu um pão de queijo light delicioso, está devendo a receita para conexão sabor.