Você já ouviu este nome ? Sabe de quem se trata ?

Se você ainda não a conhece, vai se apaixonar !

Rachel Khoo é uma jovem inglesa,que deixou para trás sua cidade para estudar na prestigiada escola de cozinha Le Cordon Bleu. Para treinar suas habilidades, incorpora uma chef  na minúscula cozinha de  seu apartamento  parisiense.

Em seu programa “ Pequena cozinha em Paris ”,sucesso internacional , (GNT, às quintas feiras, 19:00 horas , 6 episódios,estreou no dia 14) ela é vista andando pelas ruas de Paris, em busca de ingredientes frescos;

passeando  por feiras livres e lojas especializadas; nos apresentando um pouco mais sôbre a culinária francesa do século XXI,ao conhecer bistrôs e chefs renomados; travando conhecimento com fornecedores e nos dando dicas preciosas, “cartadas” caseiras que vão mudar a nossa maneira de cozinhar.

Sempre preocupada em dar um toque personalizado aos pratos, usando um fogão de 2 bocas , pouco espaço  e muita criatividade, a chef faz uma releitura caseira e delicada de receitas francesas famosas.

Assim, o Croque Madame pode virar um muffin,em que o pão de forma é prensado com um rolo de macarrão, colocado em uma forma de bolinho na forma de uma trouxinha recheada com presunto e gema de ovo, devidamente besuntado com o clássico Béchamel.

Sucesso internacional,o programa “A Pequena cozinha em Paris” se transformou em um livro com 120 receitas, lindamente ilustrado,já publicado em 8 países.

No Brasil, será lançado pela Editora Intrinsíca, no segundo semestre deste ano.

Por tudo isto ela já ganhou um apelido, num adorável ‘jeu de mots”  baseado em uma conhecida expressão francesa: “Khoo-la-la”!!!!!!

Abaixo, uma das receitas dadas no primeiro episódio:

Madalenas devem ser servidas imediatamente após saírem do forno.

Rachel Khoo

Por 3 de março de 2013

"Esta receita foi passada pela minha amiga Frankie Unsworth que, como eu, estudou pâtisserie na Le Cordon Bleu, em Paris", conta Rachel Khoo. A massa da madalena pode ser preparada com antecedência e você pode assá-la para ser servida na hora do chá. E não se esqueça: as madeleines devem ser servidas sempre ao sair do forno!

Para a massa das madelenas:

Instruções

Para o creme de limão:
Ingredientes:
Raspas e sumo de 1 limão
1 pitada de sal
40g de açúcar
2 gemas

Modo de preparo:
Bata os ovos com o açúcar até esbranquiçar e espumar. Coloque a farinha e o fermento em uma tigela separada e acrescente as raspas de limão.  Misture o mel e o leite com a manteiga fria, acrescente os ovos e, em duas etapas, incorpore a farinha. Cubra e deixe na geladeira por algumas horas ou uma noite. Enquanto isso, faça o creme de limão.

Coloque as raspas e o sumo do limão, o sal, o açúcar e a manteiga em uma panela e aqueça em fogo baixo até o açúcar e a manteiga derreterem. Bata as gemas numa tigela, acrescente à panela e bata vigorosamente. Volte com a panela ao fogo baixo, batendo sempre até o creme começar a engrossar. Se começar a ferver, retire do fogo. Quando o creme estiver engrossado e der os primeiros sinais de que vai  borbulhar, retire do fogo e passe na peneira, transferindo para uma tigela. Cubra com papel filme em contato direto com o creme e refrigere por, no mínimo, 1 hora. Ou, de preferência, por uma noite. Na hora de assar, preaqueça o forno a 190ºC. Unte com manteiga e polvilhe com farinha uma forma com cavidades para doze madeleines. Ponha o creme de limão no saco de confeitar e acople um bico fino. E então, leve à geladeira.

Coloque uma boa colherada de massa em cada cavidade da forma e enfie uma framboesa na massa. Asse por 5 minutos, desligue o forno por 1 minuto (as madeleines ficarão com aqueles picos característicos) e, em seguida, acerte o forno para 160ºC. Asse por mais 5 minutos. Transfira as madeleines para uma grade e deixe esfriar um pouco antes de desenformá-las. Enquanto isso, lave e seque a forma e asse a segunda fornada. Enquanto assa, preencha cada madeleine com o equivalente a uma colher de chá de creme de limão. Repita a operação com a segunda fornada, depois polvilhe as madeleines com açúcar de confeiteiro e sirva imediatamente.

  • Crédito da receita:

Tradução de Adalgisa Campos da Silva; parte integrante do livro "A pequena cozinha em Paris", Editora Intrínseca – lançamento no segundo semestre de 2013

Imprimir

 

Adicionar aos favoritos